Tesouro Direto: o que é e como investir? [GUIA 2021]

Tesouro Direto: o que é e como investir? [GUIA 2021]

O Tesouro Direto é a porta de entrada para a grande maioria dos investidores, pois, mesmo com pouco dinheiro e pouca experiência, é fácil conseguir retornos interessantes para todo tipo de objetivo. 

Isso porque o tesouro direto é o investimento mais conservador do Brasil, sendo assim, mesmo que não seja tão lucrativo quanto algumas ações, por exemplo, ele se torna necessário principalmente para o balanceamento da sua carteira de investimentos.

Além de ser uma ótima opção para guardar a sua reserva de emergência!

Então, fizemos um Guia 2021 com tudo que você precisa saber sobre o Tesouro Direto, portanto continue conosco e lembre-se de voltar a este texto sempre que a dúvida bater.

Banner inscrição na lista de interessados para assinatura

O que é o Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional, feito em parceria com a Bolsa de Valores do Brasil (B3) para a venda de títulos públicos federais para pessoas físicas por meio da internet. 

É uma modalidade de investimento famosa no Brasil pela segurança e retornos atrativos, com diferentes títulos e prazos com ganhos superiores aos da poupança nas regras atuais.

Simulação realizada no: Clube dos Poupadores

E, além desta vantagem que provavelmente já te convenceu a resgatar o dinheiro da poupança para investir no Tesouro, é importante lembrar que atualmente esse é o investimento mais seguro no Brasil.

Afinal, é muito vantajoso “emprestar” dinheiro ao governo e receber de volta com juros, certo?

Como funciona o Tesouro Direto?

tesouro direto tesouros

Com pouco mais de 30 reais você já pode investir no Tesouro Direto. Então não é preciso nem muito dinheiro para começar a investir nem ser um especialista em investimentos.

Todas as aplicações, resgates e acompanhamento dos seus investimentos são feitos pelo site, ou se você preferir, também é possível fazer tudo pelo celular através do aplicativo oficial do tesouro direto ou pela sua corretora de preferência. 

Existem três tipos de títulos no Tesouro Direto que o Governo Federal oferece para os investidores:

Tesouro Selic

Tesouro Direto Selic

O Tesouro Selic é uma opção pós-fixada cuja rentabilidade acompanha as movimentações da taxa Selic e, o que muitos não sabem, é que o tesouro selic também possui em sua composição uma pequena parte pré-fixada, mas que em boa parte do tempo não chega a interferir no título.

O que dá ainda mais estabilidade e segurança ao investir neste tesouro. 

Por isso o investimento no Tesouro Selic vem se tornando cada vez mais popular, especialmente como um substituto da poupança, outro motivo para isso é que ele rende diariamente (nos dias úteis).

E ele ainda tem o benefício da alta liquidez e pode ser resgatado a qualquer momento. 

Apesar de ter um prazo de vencimento, o valor aplicado pode ser resgatado antes sem que se perca a rentabilidade ou parte do que já foi investido.

Com isso, o Tesouro Selic se tornou uma alternativa atrativa para investimentos relacionados à reserva de emergência, por exemplo, ou mesmo como uma reserva de oportunidade, ou seja, um caixa que pode ser utilizado para comprar ativos em momentos de queda. 

Os demais títulos também têm liquidez diária, mas podem apresentar chance de perda em resgate antecipado por conta da marcação a mercado.

Tesouro Prefixado

O Tesouro Prefixado oferece títulos com prazos e rendimentos distintos, o que eles têm em comum é a forma de rentabilidade: uma taxa de juros que é fixada previamente. Assim, o investidor consegue calcular exatamente quanto receberá no vencimento do título.

Ele pode ter pagamento de juros semestrais ou não, o que significa que em alguns títulos não é necessário esperar até a data do vencimento para receber os rendimentos. 

Nos casos de títulos prefixados com pagamento de juros semestrais, ou também chamado de cupom semestral, a cada seis meses ocorrerá o pagamento de juros, que são creditados na sua conta de investimentos.

Portanto, a alternativa pode ser interessante para quem busca uma renda passiva a cada seis meses. 

Porém, é importante destacar que isso limita a ação dos juros compostos ao longo do tempo. Assim, os títulos sem cupons podem ser mais interessantes nesse sentido.

Tesouro IPCA

O Tesouro IPCA também oferece diversos títulos, todos acompanham a variação da taxa de inflação IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). 

Além disso, eles também possuem um componente prefixado,  que pode ser diferente entre eles e é somado ao IPCA para determinar o rendimento do título. Trata-se, portanto, de um título de renda fixa híbrido.

Outra diferença é a data de vencimento dos títulos. Como existem diversos prazos, o investidor pode optar por aqueles que mais se adequam aos seus objetivos. E assim como os títulos prefixados, o Tesouro IPCA pode ser com ou sem juros semestrais.

Os títulos com juros semestrais pagam os juros correspondentes ao valor investido a cada seis meses. Depois, o montante começa a render novamente, a partir do valor inicial.

Já a alternativa sem juros semestrais mantém o capital rendendo até a data de vencimento (ou de resgate antecipado). 

Ele pode ser mais adequado para quem deseja aproveitar a ação dos juros compostos no longo prazo.

E como acompanham a inflação, esses títulos costumam ser utilizados para planos de maior prazo. 

Assim, você tem a certeza de que o dinheiro não estará perdendo valor, mesmo que haja um aumento da inflação no futuro.

Quanto rende o Tesouro Direto em 2021?

A rentabilidade do Tesouro Direto é determinada com base no índice financeiro ao qual o título está atrelado e é influenciada diretamente pela data de vencimento do título.

É importante frisar que, caso o investimento seja levado até a data do vencimento, o título pagará ao investidor os juros com base na taxa definida no momento da compra.

Se for feita a venda antecipada do título, ocorre a “marcação a mercado”. Isso significa que o valor a ser pago ao investidor vai variar conforme a demanda e as mudanças no cenário econômico. 

Assim, é possível que o retorno financeiro seja maior ou menor do que o preestabelecido na hora da compra.

Com a Selic a 4,25%, confira quanto rende investir 1.000 reais no Tesouro Direto 
Período em mesesTesouro Selic (0,25% de CBLC e corretora)
6R$ 1.014,05
12R$ 1.029,20
18R$ 1.045,51
24R$ 1.063,01
30R$ 1.079,38

Você também pode realizar uma simulação parecida no site oficial do Tesouro Direto!

Qual a importância de investir no Tesouro Direto?

tesouro direto ou poupança

O Tesouro Direto é um dos investimentos mais rentáveis atualmente. Ele pode ser usado em diferentes estratégias de curto, médio e longo prazo.

Separamos as 4 principais vantagens de investir nesse ativo:

Facilidade

Investir no Tesouro Direto é muito simples e rápido, pois você só precisa ter acesso à internet e uma conta em uma instituição financeira. Então, você consegue investir sem sair de casa.

Diariamente, todos os títulos são disponibilizados em horários definidos para a compra e venda.

Segurança

Os títulos do Tesouro Direto são considerados mais seguros do que a poupança, pois eles são emitidos pelo governo, que é o órgão máximo do país,  então, a possibilidade de quebra do Estado – esse seria o motivo que impediria o pagamento dos seus rendimentos – é muito baixa.

Liquidez diária

Você pode solicitar o resgate do seu dinheiro no Tesouro Direto a qualquer momento. Nesse caso, o próprio governo faz a recompra dos títulos e, em apenas um dia útil, o dinheiro já se encontra disponível na sua conta.

Assim, esse ativo se torna qualificado para diversos objetivos de investimento, como fundos de emergência, aposentadoria e até compra de um imóvel, por exemplo.

Acessibilidade

Investir no Tesouro Direto é acessível até para pequenos investidores ou para quem ainda não sabe muito sobre o assunto.

Para se ter ideia (enquanto este artigo foi escrito, em junho de 2021), com apenas R$31,75, você já pode se tornar um investidor de títulos públicos.

Tesouro Direto: guia de como investir

Qualquer pessoa que possua CPF e uma conta bancária, corrente ou poupança, pode investir no Tesouro Direto. Confira o passo a passo:

Simule seu investimento

Simulador tesouro direto

Antes de começar a investir é muito importante que você encontre o título ideal para você. Ao decorrer desse artigo vamos falar mais sobre as plataformas de simulação do Tesouro Direto.

Faça seu cadastro

O cadastro do Tesouro Direto deve ser feito diretamente nos bancos e corretoras habilitados. 

É por meio dessas instituições que você disponibilizará o valor que quer aplicar e receberá seu dinheiro quando resgatar seus investimentos no Tesouro Direto. Confira aqui a lista das 10 Instituições que mais negociaram títulos do Tesouro Direto em abril deste ano.

Transfira o dinheiro

Decida quanto você quer investir e transfira o valor da sua conta bancária para sua conta na instituição em que se cadastrou para investir no Tesouro Direto.

Comece a investir

Agora que você já começou a investir, você pode acompanhar seus investimentos pela plataforma da instituição em que fez o cadastro, pelo portal ou pelo aplicativo oficial do Tesouro Direto. Fácil, né?

Como declarar o Tesouro Direto no Imposto de Renda?

A declaração de títulos públicos, como o Tesouro Direto, é feita da mesma maneira que a de outros títulos de renda fixa. Entretanto, se você investe somente no Tesouro Direto, a declaração não é obrigatória, mas pode ser feita.

Para isso, basta seguir os passos:

  1. Clique na aba “Bens e Direitos”;
  2. Selecione o código 45 – “Aplicação de Renda Fixa (CDB, RDB e outros);
  3. Informe a sua localização, que é a 105 – “Brasil”;
  4. Preencha o campo CNPJ correspondente à instituição por onde você investiu; No campo “Discriminação”, informe o emissor do produto e detalhes do título;
  5. Agora, é só preencher os seus saldos na aplicação em 31/12/19 e 31/12/20 conforme consta no seu Informe de Rendimentos.

É importante destacar que, caso você possua diferentes títulos do Tesouro Direto, ou seja, mais de um, o procedimento de declaração de saldo deverá ser repetido para cada um deles.

Para isso, você deve repetir o passo a passo, como o exemplificado acima, discriminando cada título por nome e seus respectivos valores, bem como preenchendo os demais campos solicitados.

taxas tesouro direto

Simuladores para o Tesouro Direto

Como já falamos anteriormente, é de extrema importância que antes de começar a investir no Tesouro Direto você faça simulações de quanto seu dinheiro vai render, além de descobrir qual o melhor tipo de ativo para você.

Por isso, separamos 5 simuladores que podem te ajudar nessa jornada: o próprio simulador do Tesouro Direto, Easynvest, Banco do Brasil, Rico e Clear.

Simplifique seus investimentos e assine uma casa de análise

Os investimentos em renda fixa são de grande valia principalmente para aquelas pessoas que estão começando agora a se interessar pelo mundo dos investimentos e que a primeira meta deve ser sempre iniciar uma reserva de emergência.

Se você ainda não conhece este termo, é bem simples, a reserva nada mais é do que a quantidade de dinheiro necessária para que você possa viver no mínimo 6 meses desempregado e sem nenhuma outra fonte de renda, mas pagando as contas!

Simples, né? Por isso ela é tão importante e sempre deve ser o seu primeiro passo rumo à liberdade financeira. 

Aqui na O2 você aprenderá diversas estratégias de investimentos e educação financeira que, como essa, vão te proteger nos momentos difíceis, e ainda te ajudarão a alcançar seus objetivos e metas de forma saudável e até mais rápida!

Conheça nossos relatórios e assista aos “+que um Morning Call” onde você vai aprender que investir pode não ser fácil mas pode ser simples!

Banner inscrição na lista de interessados para assinatura

Conclusão: ainda vale a pena investir no Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um dos investimentos mais procurados entre aqueles que ainda são novos nesse mercado financeiro.

Depois da leitura desse artigo, fica a pergunta: será que ainda vale a pena investir no Tesouro Direto? 

Depende, pois os títulos estão com patamares de juros historicamente baixos, mesmo com o aumento da taxa Selic. Apesar desse cenário, esse tipo de renda fixa ainda pode ser uma boa opção com o planejamento certo.

Gostou do texto? Compartilhe com quem também precisa entender mais sobre esse mundo do Tesouro Direto.

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments